Press Release

Cantora, compositora, atriz, poeta.

Em 2021 participa de apresentações de música brasileira nos EUA, Los Angeles, na Central Library, Echo Park, Culver City e Los Angeles County Museum of Arts (Lacma) Latin Sounds Festival.

Em 2020 foi lançado o EP “Rua Ensolarada”, pelo selo “Melopea”, com Litto Nebbia, da Argentina.

Se apresentou nos EUA, Los Angeles, em 2019, com seu trabalho autoral, no projeto “Brazilian Music Get Together”

Tem três discos lançados no Brasil, “Rua de Sol e Lua”, em 2018, “Cantiga”, em 2014 e “Além dos Gestos”, em 2001.

Lançado na Inglaterra, em 2015, o CD “Silvia Nicolatto and her Anglo Cornish Friends”, onde também participou de Festival Internaciona em 2013, e fez turnê em 2011.

Além de ter se apresentado em inúmeros teatros e casas de música no Brasil, se apresentou também na Argentina, em 2017, em Buenos Aires, La Plata e Tucumã.

Também no mesmo ano participou do trabalho do disco do duo Argentino/Senegalês “Gin Leguero”.

A música “Janaína”, de sua autoria, do disco “Cantiga”, é parte da trilha do premiado filme canadense “Man Proposes, God Disposes”, lançado em 2017.

Foi indicada como finalista do Prêmio Profissionais da Música, como compositora, em 2014.

Fez participação no disco do grupo colombiano “Los Hijos del Viejo Miguel”, nesse mesmo ano.

Em 2003 foi incluída na coletãnea, o CD “Brazilian Romance” com a música autoral “Curva do Rio”, lançado nos EUA, Japão e Europa.

Participou como coro de música popular de discos de Francis Hime, Olívia Hime, Casuarina, dentre outros, e como coro erudito com a “Cia Bachiana Brasileira” do DVD “Quadros de uma Alma Brasileira, Villa Lobos, Choros de Câmara, Noneto e Sexteto Místico”, e também de  apresentações ao vivo com músicas de Mahler, Brahms, dentre outros, incluindo gravações na Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro.

Também o prêmio de melhor letra, do festival de Monte Carmelo (MG), 2001, foi um incentivo importante recebido como autora.